top of page

Adultos Infantilizados: Uma Jornada Cômica Rumo à Maturidade

Atualizado: 16 de abr.

Bem-vindo ao mundo fascinante dos adultos infantilizados, onde a responsabilidade é opcional e o cereal é uma refeição aceitável a qualquer hora do dia.

Mulher comendo cereal toda suja de chocolate

Brincadeiras à parte, ser um adulto infantilizado pode ser um desafio real. A psicologia nos diz que padrões de comportamento infantil prolongados podem ser o resultado de várias causas, incluindo traumas de infância, medo do desconhecido ou simplesmente o conforto de hábitos familiares.


Imagine, por um momento, um adulto que se recusa a comer vegetais porque "eles têm gosto de verde" ou alguém que acredita piamente que o monstro debaixo da cama só não o pegou ainda porque ele é muito rápido pulando para a segurança do colchão. Pode parecer engraçado, mas esses comportamentos são sinais de que algo mais profundo pode estar em jogo.


A falta de amadurecimento pode levar a problemas sérios, como dificuldades em manter empregos estáveis, relacionamentos saudáveis e até mesmo em administrar finanças pessoais. Quem diria que não aprender a dividir seus brinquedos poderia resultar em não saber dividir as despesas da casa, não é mesmo?


Mas não tema! Compreender e superar o comportamento infantilizado é possível. O primeiro passo é reconhecer que talvez, só talvez, seja hora de parar de culpar o cachorro por comer o dever de casa. Se alguem já sinalizou que seu comportamento é infantil, e que parece uma criança mimada e birrenta, é importante buscar ajuda profissional para desvendar as raízes desses comportamentos e aprender estratégias para enfrentá-los.


Então, se você se encontra frequentemente perdido na seção de brinquedos, resistindo à tentação de comprar mais um Lego para "seu sobrinho", saiba que há esperança. Com um pouco de autoconhecimento e muita disposição para crescer, é possível deixar de ser um Peter Pan moderno e se transformar no adulto que você sempre quis ser (ou pelo menos no adulto que não tem medo de bicho papão ou não gosta de comer legumes por ser verde).


Lembre-se, crescer é opcional, mas amadurecer é essencial. E quem sabe, com o tempo, você possa até descobrir que "gosto de verde" pode ser, na verdade, delicioso. Boa sorte na sua jornada rumo à maturidade, e não se esqueça de pagar as contas antes de comprar aquele conjunto de Lego!


Fred Esteves

Psicoterapeuta, Analista Comportamental e Hipnoterapeuta Clinico.

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating

PRODUTOS