Família andando na praia
_edited.png

METODO DISC
PARA FAMÍLIA

Sem Título-1.png

“Não vemos o mundo como ele é, vemos o mundo como nós somos”

Muitas pessoas conhecem a aplicabilidade da Análise de Perfil Comportamental DISC como uma ferramenta de comunicação no local de trabalho.

Porém, como isso pode ajudar a melhorar suas interações com os membros da família?

A ferramenta transcende todas as áreas da comunicação humana, tornando possível melhorar sua capacidade de se relacionar bem com clientes e colegas de trabalho, tanto quanto em todas as suas interações pessoais.

Conviver em família pode ser ainda mais agradável, tanto no dia-a-dia como na situação de home office.

Como o DISC é diferente ao descrever a comunicação em família?

Existem algumas diferenças em relação aos membros da família versus colegas de trabalho. É mais provável que você esteja em um ambiente familiar e confortável; ou seja, é provável que os membros da família observem seu estilo natural.

Pelas mesmas razões, o estilo natural do seu familiar provavelmente também aparecerá. Em situações confortáveis e familiares, somos menos motivados a ajustar nosso estilo.

Muitas vezes, nossas emoções estão mais envolvidas em nossa casa do que no trabalho. Fadiga, estresse e raiva impedem ainda mais nossa capacidade de ajustar nosso estilo à situação. Então, por onde começamos?

Inicialmente, é necessário entender nosso próprio estilo comportamental e como nos relacionamos com os outros. Em seguida, podemos identificar os Estilos DISC de nossos familiares. Depois de compreender como interagimos, podemos fazer esses ajustes importantes para melhorar o convívio familiar.

O DISC identifica 160 estilos comportamentais, mas para saber especificamente cada estilo seria necessário responder ao inventário online. Para que você possa ter uma ideia geral, a princípio, vamos conhecer a predominância de cada um dos 4 principais Estilos DISC.

Comunicação em Família do Estilo D

As pessoas da sua família que tem predominância do Estilo D, em seu perfil comportamental, gostam de estar no comando.

Você já teve parentes irritantes que apertam todos os botões de seus aparelhos eletrônicos? Oferecem conselhos não solicitados para resolver um impasse? Ficam irritados quando os outros não estão dentro do horário? E, podem dizer a todos que é hora de comer e, sem esperar, começam a servir o prato?

Como precisam se sentir no controle, lhes dê a sensação de que podem escolher, seja como a casa será adaptada para o home office ou qual será o melhor fornecedor de alimentos para a família. Concentre sua comunicação em resumos e não insista em muitos detalhes.

Prepare-se para ouvir mais do que falar, mas frente a uma discórdia, evite levar a discussão muito a diante. Tais parentes tem “pavio curto”, podendo ter atitudes rudes e imprudentes, ou, simplesmente, falar algo sem medir as consequências.

No entanto, se destacam em assumir o controle em crises imprevistas. Se alguém se machuca ou perante uma emergência, se encarregam das providências necessárias ao invés de ficar esperando que outros o façam. Tomam decisões rapidamente, mesmo sob pressão.

Comunicação em Família do Estilo I

Ninguém é mais sociável que as pessoas da sua família que tem predominância do Estilo I, em seu perfil comportamental. Adoram contar estórias e ser o centro das atenções.

Lembra daquelas tias adoráveis, que sempre dão abraços demorados? Quando era criança, você pode ter tentado se esconder delas para evitar tais abraços.

Comunicam-se com várias pessoas, mesmo que virtualmente, não perdendo a chance de interagir. O que pode fazer com que se atrasem em horários combinados ou esqueçam alguma rotina diária. Você sempre sabe onde estão na casa, porque falam alto e são muito animadas.

Ficam tão empolgadas que esquecem quais estórias já contaram e acabam repetindo a mesma estória. Por sorte, as mesmas estórias ficam cada vez mais criativas a cada nova narrativa.

Sabem incentivar as crianças, compartilhando e encorajando-as em suas responsabilidades. Mesmo em situações difíceis, sempre tem uma palavra positiva em relação ao futuro. Provavelmente, você terá que ouvir mais do que falar, e busque responder ativamente com comentários positivos.

Comunicação em Família do Estilo S

A família está em primeiro lugar para seus parentes que tem predominância do Estilo S, em seu perfil comportamental.

Lembra-se daqueles que sempre ajudam nos bastidores de toda rotina doméstica e, silenciosamente, ajudam a limpar e lavar a louça?

Escutam pacientemente aos outros membros da família, demonstrando compreensão e interesse. Conversam de forma agradável e amistosa, explicam tudo detalhadamente quando se comunicam com as crianças, enfatizando a organização com que cada coisa deve ser feita.

Não tire proveito de seu parente que tem Estilo S, pois, provavelmente, nunca diriam “não” à família. O ressentimento pode aumentar se eles se sentirem sobrecarregados ou injustiçados, fazendo com que se tornem desconfiados e arredios. Lembre-se de pedir suas opiniões e faça perguntas para que falem.

Comunicação em Família do Estilo C

As pessoas da sua família que tem predominância do Estilo C, em seu perfil comportamental, são mais reservadas e sentem-se menos confortáveis convivendo com muita gente, parecendo exaustas de toda a atividade ao seu redor.

Precisam ter seu próprio espaço para se concentrar, seja para trabalhar em casa, ou mesmo para assistir um vídeo com fones de ouvido.

Encontre um lugar tranquilo para conversar pessoalmente com o membro da família de Estilo C sobre um assunto que ele tenha domínio. Reserve tempo para ouvir os detalhes incríveis que você nem imaginava existir sobre tal assunto, pois sempre pesquisam sobre todas as coisas, obtendo muita informação.

Em contrapartida, tente ficar à vontade com o silêncio e dê o tempo necessário para processar seus pensamentos. Podem parecer implicantes, mas busque não levar para o lado pessoal as críticas que possam ser feitas, entendendo que preferem a lógica à emoção ao analisar uma situação.

Convivendo em Família

O Modelo DISC nos ajuda a reconhecer que outras pessoas podem ter estilos comportamentais diferentes e diversas maneiras de fazer as coisas.

Como percebemos nossas interações através de nosso próprio ponto de vista, precisaremos ser capazes de reformulá-lo a partir do ponto de vista do outro, para que possamos melhorar a comunicação e o relacionamento.

Para tanto, não temos que mudar quem somos, mas sim alterar alguns de nossos comportamentos, respeitando as diferenças humanas.

Lembre-se que, primeiramente, é preciso se tornar ciente do seu próprio estilo comportamental e de como você prefere fazer as coisas. Depois, busque reconhecer como cada membro da sua família prefere se comunicar, o que ajudará a determinar se sua abordagem natural é eficaz ou se precisa modificá-la, considerando como você poderia melhorar efetivamente sua interação.

Fazer ajustes exigirá prática, mas felizmente, você terá muitas oportunidades de praticar, em família, melhorando o convívio e relacionamento familiar.

Inicie sua Jornada de Desenvolvimento

Para apoiar o processo de autoconhecimento, a DISC® lançou, mundialmente, o Meu Guia para Autoconhecimento, que, como um mapa, fornece referências valiosas para definir onde se está e como chegar aonde se deseja!

Se você realizou, nos últimos 12 meses, a Análise de Perfil Comportamental DISC, o Meu Guia para Autoconhecimento é totalmente GRATUITO!

Sem Título-1.jpg
2.jpg
3.jpg
4.jpg

DISC – Teste de Perfil

Desenvolvido por William Moulton Marston em 1928 e publicado no livro Emotions of Normal Peopleo DISC é um teste de análise de perfil comportamental usado em mais de 90 países para desenvolvimento de pessoas. Com ele é possível compreender as características pessoais, comportamentais e emocionais de uma pessoa. Alguns o chamam de “manual de instruções” do perfil comportamental.

Dodecaedro-de-Competencias-Comportamentais-DISC-03.png
disco.png